Como planejar a iluminação da sua casa

Voltar
Como planejar a iluminação da sua casa

Muitas vezes, quando estamos decorando uma casa, acabamos dando mais atenção aos móveis, aos eletrodomésticos, às paredes… e esquecemos de planejar a iluminação da casa de uma forma que funcione melhor para o nosso dia a dia. E saiba que uma boa iluminação é tão importante quanto um sofá confortável!

Isso porque uma iluminação bem pensada dá forma a objetos, destaca ou esconde outros e dirige a nossa atenção para os detalhes e para o que queremos mostrar em nossa casa. Se você parar para pensar que geralmente nos apartamentos há apenas um ponto de luz no meio do cômodo, para colocar um lustre com a função de iluminar o ambiente inteiro, muitas vezes esse único ponto de luz acaba não dando conta do recado – e ainda te obriga a colocar uma lâmpada que gaste mais energia.

Distribuindo a luz pelos cantos mais importantes do ambiente, você consegue deixar tudo mais funcional e melhorar o uso que as pessoas da casa fazem daquele espaço. Um exemplo: não é ruim uma sala de jantar mal iluminada, em que as pessoas mal conseguem enxergar a comida no prato? Ou então uma poltrona de leitura sem uma boa luminária ao lado? E para mudar a distribuição dos pontos de luz pelos cômodos da sua casa, não precisa nem de reforma: luminárias, arandelas e abajures podem ajudar bastante!

Como planejar a iluminação

Antes de sair comprando lustres e abajures para a sua casa, tente responder primeiro a essas perguntas:

– Quantos pontos de luz são necessários para cada ambiente?

– Que tipo de lâmpadas você precisa para cada ponto de luz?

– Quais os tipos de luminárias são melhores para cada caso?

– Qual é o estilo de vida dos moradores da casa e como os ambientes são usados por eles?

Respondendo a essas perguntinhas básicas, fica muito mais fácil traçar um plano de iluminação para a sua casa! É igualmente importante aproveitar os traços da arquitetura da sua casa, como pé direito alto, janelas grandes, claraboias, para só depois sair à procura de lâmpadas e luminárias. Se o pé direito do cômodo em questão é baixo, nem pense em comprar lustres pendentes, sob o risco de virar um obstáculo para quem estiver circulando pelo ambiente. No geral, em áreas sociais como sala de estar e jantar, lâmpadas de luz amarela criam um clima mais aconchegante que as fluorescentes, que ficam bem melhores na cozinha e na área de serviço.

Tipos de lâmpadas

Há lâmpadas incandescentes, fluorescentes, halógenas e de LED – veja qual é a melhor para cada cômodo:

Incandescente comum: com diferentes formatos de bulbo, gera luz com base no aquecimento de um filamento de tungstênio. Emite luz amarelada e quente. Reproduz as cores com total fidelidade, porém consome muita energia e dura bem pouco (cerca de mil horas).

Halógena: incandescente de bulbo menor, com gás halógeno que melhora seu desempenho e durabilidade. A luz é amarela e quente, e reproduz bem as cores.

Halógena AR e dicróica: essa lâmpada é ótima para destacar objetos e quadros na parede.

Halógena PAR: assim como a dicróica, tem superfície refletora que melhora o desempenho. A diferença é o vidro grosso e pontilhado, que enfatiza o brilho da luz. O modelo PAR 20 com o corpo blindado, próprio para luz focada, forma um cone sobre o objeto. A desvantagem é que esquenta muito e é sensível ao toque.

LED: esse tipo de lâmpada é mais novo, e bem mais econômico e durável que os demais. Entre as vantagens desta lâmpada estão o fato de não atrair insetos, além de ser ecologicamente correta.

Ideias para o quarto

Uma luz geral no centro do quarto geralmente dá conta do recado para o uso diário do cômodo, e iluminação direcionada com abajures são boas alternativas para criar diferentes atmosferas. Prefira abajures com cúpula translúcida, ou luminárias de haste regulável, se você gosta de ler deitado na cama. Se houver espaço para uma poltrona, coloque uma luminária articulável de pé. Perto de cômodas e penteadeiras, arandelas são a melhor escolha.

Ideias para a sala

Para a sala de estar e jantar, pense em criar pontos de iluminação que ajudem nas tarefas do dia a dia – como um lustre sobre a mesa de jantar, com as luzes voltadas para baixo, e luzes mais focadas em certos objetos, como a mesa de centro ou um quadro que você queira destacar na parede. No caso da sala de jantar, o lustre precisa ficar entre 75 cm e 1 metro do tampo da mesa, medida certa para que a luz não incida nos olhos das pessoas, causando desconforto. Já abajures nas laterais do sofá são ótimos para leitura. Se você quer criar um cantinho especial para leitura na sala, você pode usar uma luminária de chão. Mas cuidado para não colocar luz demais num ambiente e acabar deixando sua sala parecendo um estádio de futebol!

Ideias para a cozinha

Neste ambiente, a luz serve para nos ajudar a preparar os alimentos, identificar suas cores, cortá-los… e por conta disso a iluminação não pode criar sombras. Assim, o ideal é colocar luzes fluorescentes no teto e iluminação direcionada embaixo dos armários de cozinha, apontando para as bancadas. Ter luz sobre o fogão também é importante. Se você tiver um depurador de ar já com lâmpada embutida, é menos um ponto para iluminar! Outros detalhes que não podem ser esquecidos são os materiais em que as luminárias são feitas: eles precisam ser fáceis de limpar.

Ideias para o banheiro

No banheiro, o centro das atenções é sempre o espelho. Por isso, a primeira regra é caprichar na colocação das lâmpadas em torno dessa peça, garantindo a boa imagem dos moradores e visitantes. O importante é que a luz não venha do alto, provocando sombras – em geral, a recomendação é instalar as lâmpadas nas laterais. Arandelas, spots ou pequenas luminárias com lâmpadas incandescentes ou fluorescentes compactas cumprem a tarefa de clarear a área de reflexão do espelho, acima da bancada. Em banheiros pequenos ou lavabos, essas luzes podem ser suficientes, dispensando a iluminação geral de teto. Já nos espaços maiores é preciso lançar mão de lâmpadas fluorescentes tubulares ou compactas em luminárias altas que promovam uma luz difusa, sempre em parceria com as que ficam mais baixas e próximas à bancada. E tem mais: na área do box, lâmpadas blindadas, à prova d?água, como a halógena PAR, são mais seguras para ambientes molhados.

E aí, essas dicas te ajudaram a ter uma ideia de como deixar sua casa mais iluminada? Conte para a gente!

———————————————————————————————————-

Dicas de Decoração é o tema que trazemos todas as quintas-feiras para você, com muitas dicas práticas para arrumar sua casa para todas as ocasiões festivas, além das datas especiais para aproveitar com a família.

Leia mais: