Transforme o lixo orgânico em adubo para plantas

Por Equipe Consul Soluções para o dia a dia

Transforme o lixo orgânico em adubo para plantas

Composteira doméstica feita com caixas plásticas, própria para quem mora em apartamento

Hoje em dia, com tanta informação sobre reciclagem de lixo por aí, você sabia que ainda há muitas pessoas que não reciclam nada do que jogam fora? De acordo com a pesquisa feita pela Abrelpe (Associação Brasileira de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), no ano passado os brasileiros geraram 60,8 milhões de toneladas de lixo, sendo que 50% do lixo produzido pelas casas no Brasil é orgânico. “Se as pessoas fizessem compostagem do seu lixo orgânico, muita coisa não precisaria ir para o lixão da prefeitura”, diz Ana Paula Silva, sócia-diretora da Morada da Floresta, uma sociedade civil de interesse público que tem o papel de conscientizar a população sobre os benefícios do consumo sustentável – um deles é o de produzir menos lixo e ainda economizar na compra de adubos para plantas através da compostagem doméstica.

Basicamente, compostagem doméstica é a transformação do lixo orgânico em húmus, uma espécie de terra bem preta, rica em nutrientes para as plantas. Para isso, é preciso ter uma composteira em casa, que pode ser feita na base do “faça você mesmo” ou comprada pronta. “A melhor composteira é feita com caixas de plástico com tampa, para evitar que insetos e animais indesejados sejam atraídos, além de evitar mau cheiro. Aliás, essa composteira é ideal para quem mora em apartamento”, ensina Ana Paula. Para acelerar o processo de compostagem, Ana Paula recomenda colocar minhocas do tipo californianas na composteira, que se alimentam de resíduos orgânicos – encontradas em lojas especializadas em jardinagem. “Mas não são todos os resíduos que as minhocas conseguem comer”, atenta ela.

O que se deve jogar na composteira são, basicamente, cascas de frutas, restos de legumes crus, folhas, podas de plantas, guardanapos usados, papel de cozinha, papelão, filtros e borras de café, saquinhos de chá, cascas e caixas de ovos, penas, cabelos e jornal. Comidas estragadas e já cozidas, apenas em pequenas quantidades, por serem resíduos mais difíceis das minhocas digerirem. Para manter a temperatura da terra, é imprescindível que os resíduos sejam cobertos por uma camada de serragem por cima.
São necessárias três caixas de plástico encaixadas uma por cima da outra para uma composteira doméstica, as quais são furadas embaixo para permitir que as minhocas circulem e o chorume, parte líquida da compostagem, desça e fique depositado na parte inferior da composteira. O tamanho vai depender de quão grande é sua família: para um casal sem filhos, caixas de 26 litros já dão conta do recado. Já para uma família de seis pessoas, o ideal é que as caixas sejam de 34 litros.

É possível comprar as composteiras prontas na Morada da Floresta, que variam de R$170 a R$278, ou então, comprar as caixas plásticas em separado para montar sua própria composteira.
Para quem achar a segunda opção mais vantajosa, na próxima semana vamos ensinar você e sua família a fazer sua própria composteira doméstica num passo a passo super simples. E aí, gostou da nossa dica? Compartilhe com a gente!

————————————————————————————————————————————–

Soluções para o dia a dia é o tema que trazemos todas as segundas-feiras para você, com tutoriais, dicas e truques para facilitar sua rotina em casa, deixando-a muito mais prazerosa.

Leia mais:

Equipe Consul

A Consul tem soluções bem pensadas para facilitar o seu dia a dia com bom humor e criatividade há mais de 60 anos - e está aqui para compartilhar cada vez mais dessas ideias com vocês.