Garanta já a sua cervejeira na pré-venda exclusiva

Dicas de cozinha para solteiros e recém-casados

dicas de cozinha para solteiros e recém-casados

 

Segundo o último Censo, 6,9 milhões de brasileiros moram sozinhos. Cerca de 12,2% dos domicílios têm apenas um morador, mais do que famílias com cinco pessoas. Esse número triplicou desde o Censo de 1991. E quem é solteiro e mora sozinho, ainda mais com a rotina corrida das grandes cidades, sabe: não é nada fácil comprar e preparar sua própria comida. Por isso a maioria recorre a alimentos prontos e congelados, como aquela lasanha de caixinha, nuggets, e o onipresente miojo. Por essas e outras que algumas dicas de cozinha para quem está começando, é fundamental.

Dá aquela saudade de saborear uma comidinha caseira, com aquele gostinho da casa da mãe, não é? Mas é sim possível cozinhar pratos saborosos e saudáveis, práticos e rápidos de fazer, morando sozinho. “Mesmo quem não tem muito prática consegue fazer uma boa refeição, tem que por a mão na massa, mas o resultado é recompensador”, afirma o blogueiro Carlos Henrique Lima, que criou o blog Mesa pra 1 justamente para ajudar homens solteiros como ele a cozinhar sua própria comida. Ele dá algumas dicas para comprar, cozinhar, armazenar e não desperdiçar os alimentos.

Na hora de comprar

A primeira dificuldade na hora de ir às compras é acertar na quantidade, pra evitar que a comida sobre ou estrague e vá para o lixo. Hoje é mais fácil achar nos grandes supermercados ingredientes em porções reduzidas, em bandejinhas, para quem mora sozinho. Mas esses alimentos acabam saindo mais caros do que se comprados em maior quantidade, a granel. Por isso, Carlos incentiva os solteiros a irem à feira. “Normalmente na feira você compra um quilo, uma dúzia, de cada coisa, por isso muito gente que mora sozinha não tem o costume de ir na feira. Mas eu sempre converso com os feirantes para levar menos, meia porção, ou às vezes até uma unidade de cada produto, negociando o preço. Sai muito mais barato”, diz.

Ele ainda recomenda dar preferência para produtos em embalagens menores, fracionados e que podem ser congelados. Para produtos frescos, como frios e queijos, é preciso ficar especialmente atento à quantidade, já que eles são vendidos por peso e estragam fácil. Enlatados, como atum, que duram bastante e vem na quantidade ideal para uma pessoa, não faltam na despensa do blogueiro.

Cuidados ao armazenar

Como disse o Carlos, o freezer é o melhor amigo de quem mora sozinho. Mas é preciso tomar alguns cuidados ao congelar. O feijão, por exemplo, pode ser cozido, sem tempero, e congelado em porções individuais. Na hora de fazer é só descongelar, temperar e aquecer.

A hora da verdade: cozinhar

Muito bem, agora chegou o momento de cozinhar! Existem diversas formas de cozinhar os alimentos. O mais comum para quem mora sozinho é juntar o que tem na geladeira e fazer aquele “mexidão”, misturado ao macarrão ou arroz ou no recheio do omelete. “Alguns ingredientes são curinga, não podem faltar. Na minha casa nunca falta tomate, azeite, manjericão e queijo, que eu posso usar para fazer uma massa, rechear um pão, fazer bruschetta…”, conta Carlos.

A Consul tem uma ferramenta que pode te ajudar a fazer pratos surpreendentes com o que estiver dando sopa na geladeira. É a Milagreira da Geladeira. Não conhece? Vai lá no Facebook e descubra!

Quando ele vai fazer algo mais complexo, o blogueiro costuma primeiro descascar, fatiar ou picar tudo e deixar separadinho, “como nos programas de culinária da TV”, brinca. Aí fica muito mais fácil na hora de acender o fogão. “Mas a dica mais importante ao fazer uma receita é lê-la duas, três vezes, para entender todo o processo. Por exemplo, outro dia fui fazer uma receita, li a lista de ingredientes e fui comprar. Começei a fazer e só no meio percebi que tinha que ter feito antes o caldo de legumes. Aí acabei gastando muito mais tempo”, lembra.

Chame os amigos!

Mas a principal dica do Carlos para você fazer uma refeição gostosa, sem desperdício e ainda se divertir é chamar alguém para dividir a mesa! “Eu sempre chamo amigos para comer em casa. Gosto de ver a cozinha como um ambiente social e fator de socialização. Cada um traz alguma coisa e todos cozinham e comem juntos e se divertem”, diz.

Ele admite que cozinhar demanda tempo e cuidado, mas garante que vale a pena. “Claro que às vezes eu como lasanha congelada, miojo, salsicha… Mas não há nada melhor que saborear algo que você fez, com aquele gostinho do tempero caseiro. Todo mundo tem que saber cozinhar”, conclui.
Então mãos à obra! A cozinha não é um bicho de sete cabeças. Você mora sozinho? Compartilhe conosco suas receitas e dicas infalíveis!

———————————————————————————————————-

Soluções para o dia a dia é o tema que trazemos todas as segundas-feiras para você, com tutoriais, dicas e truques ara facilitar sua rotina em casa, deixando-a muito mais prazerosa.

Leia mais:

O que achou dessa publicação?

  • Não curti

  • Mais ou menos

  • Boa

  • Muito boa!

  • Excelente!