Imagem

Como fazer carne assada no forno

Não importa a receita ou o tipo de corte, assar carne no forno parece simples, mas requer alguns cuidados essenciais para fazer aquele almoço ser o assunto da vez.

Ao assar carne, os erros podem ser vários: deixá-la passar do ponto, ressecar e, por consequência, endurecer. Mas o que pouca gente sabe é que, ajustando alguns detalhes do seu forno, você é capaz de garantir uma carne assada de dar inveja a qualquer um. Olha só:

Como temperar a carne para assar no forno?

Você talvez não saiba, mas os temperos são uma boa forma de manter a suculência da sua carne assada no forno. Além dos ingredientes base (sal e pimenta seca, às vezes, alho e limão), também é recomendável escolher temperos líquidos, como as marinadas, para evitar que sua carne resseque enquanto assa.

Caso nunca tenha feito uma marinada, saiba que ela funciona com base em três ingredientes:

  • Elementos aromáticos (ervas, como alecrim e sálvia, especiarias, como pimenta e páprica);
  • Legumes (alho, cenoura, salsão ou cebola);
  • Líquido ácido (vinhos, cervejas, vinagres ou suco de frutas cítricas) ou básico (como o leite e derivados).

Não há uma regra sobre qual escolher, mas deve-se ter em mente que tipo de sabor e textura procura quando faz uma marinada. Lembre-se de que líquidos mais ácidos vão amaciar as fibras da carne, enquanto os básicos vão deixá-la mais gordurosa.

Em geral, não se recomenda usar sal em marinada porque mesmo com a peça de carne mergulhada em um líquido, a presença do sal pode ressecá-la. Então acerte o sal só quando for o momento de assar a carne.

Use sacos ou potes com tampa para guardar a carne mergulhada na marinada e deixe-a descansando dentro da geladeira por pelo menos 12 horas. Quando for levar ao forno, cozinhe tudo junto.

No caso do frango e da carne de porco, por não terem ponto, você sempre pode temperar usando o método chamado salmoura:

Ingredientes:

  • Quantos litros de água forem necessários para mergulhar a carne
    100 g de sal para cada litro de água

Modo de preparo:

  1. Para a salmoura, será preciso misturar o sal e a água, lembrando que é preciso ter água o bastante para a peça de carne ficar toda submersa.
  2. Mergulhe a carne de frango ou de porco na solução e deixe-as lá por, pelo menos, meia hora, com o ideal sendo duas horas ou mais.
  3. Em seguida, é só retirar e temperar com pimenta e o que mais desejar. A carne vai absorver a água e o sal, permanecendo suculenta mesmo se precisar ficar muito tempo no forno. Esse método é ideal para peças grandes.

Rechear é outra forma de evitar um assado seco e ainda acrescentar sabores. Usar molhos também é uma ótima alternativa, além de saber preparar corretamente a carne, como ensinamos aqui.

Qual tipo de carne assar?

Dê preferência por cortes inteiros, assar bifes de picanha no forno não faz sentido, já que é mais fácil dar o ponto correto da carne se você levar a peça inteira ao forno. No caso de frango, opte pela coxa e sobrecoxa juntas e, no do lombo, coloque-o inteiro ou em cubos para reter mais a umidade da carne.

Se quiser assar cortes menores, usar molhos e temperos líquidos é a alternativa para evitar o ressecamento. Bifes de contra-filé ao molho de laranja, fraldinha na cerveja, bistecas suínas ao molho de mel e mostarda, opções não faltam!

Temperatura ideal

Não é novidade para ninguém que cada alimento possui uma temperatura ideal para ser assado. E, com as carnes, essa atenção deve ser ainda maior!

Para fornos maiores, o ideal é selecionar a temperatura desejada e deixá-lo pré-aquecendo por alguns minutos antes de assar o frango, por exemplo.

Forno de cozinha

Três dicas de como preparar a carne sem ressecar

  1. Não leve a carne fatiada ao forno;
  2. Sempre embrulhe ou cubra a peça de carne com papel alumínio para que ela retenha a umidade, especialmente se não for marinada e nem for assada com legumes;
  3. Fique sempre de olho na carne assando. De trinta em trinta minutos, teste o ponto da carne, apertando-a (quanto mais macia, mais crua), para não correr o risco de ela assar demais.

O tempo certo

O tempo talvez seja o “ingrediente” mais importante de qualquer receita. Com a prática, aprendemos a reparar nos sinais visuais do nosso prato para saber se ele está bom ou não. Porém, nem sempre dá pra confiar 100% nessa tática. Então, nossa dica é sempre ter um timer em mãos para auxiliar a controlar o tempo exato do seu assado.

Alguns modelos de fornos Consul vêm com timer de fábrica para facilitar ainda mais a sua vida. Os modelos a gás possuem um alarme sonoro, enquanto os modelos elétricos desligam sozinhos! Uma verdadeira ajuda para as pessoas mais esquecidas.

Espaço interno

Outro detalhe que faz a diferença na hora de tirar o seu assado do forno é o espaço interno. Isso porque o tamanho do forno influencia diretamente no ar quente que vai circular dentro dele. Ou seja, se você pretende assar um frango, por exemplo, e ele for grande demais para o seu forno, há grandes chances de ele ficar mais assado na parte de baixo (que é de onde vem o calor maior) e pouco assado na parte de cima (porque vai circular pouco ar quente naquela área).

Outro fator é a questão das grades. Há modelos em que é possível ajustar o nível da grade interna. Isso ajuda muito na hora de assar alguma receita que precisa de um recipiente mais alto. Dependendo do caso, é possível colocar até dois assados ao mesmo tempo.

*O resultado final do processo poderá variar de acordo com os materiais e produtos utilizados, bem como com o uso correto do eletrodoméstico.

Agora que você já viu todas as nossas dicas para fazer uma carne assada deliciosa, que tal aprender também a fazer a limpeza e tirar a gordura do forno de um jeito fácil?

O que achou dessa publicação?

  • Não curti

  • Mais ou menos

  • Boa

  • Muito boa!

  • Excelente!