Imagem

Como escolher o ar-condicionado ideal

Passou horas navegando pela internet em busca do melhor ar-condicionado  para sua casa e ainda está cheio de dúvidas? Calma, vamos te ajudar com os 5 passos para a compra do ar-condicionado perfeito

1º passo: saiba onde o aparelho será instalado

Parece óbvio, mas muita gente compra o ar-condicionado sem saber onde exatamente ele será instalado. Antes de começar a pesquisa, é importante saber qual parede irá receber o aparelho; se o seu prédio permite alterações na fachada; se será necessária alguma reforma para a colocação de uma fonte energia próxima ao local da instalação ou para a passagem de tubulações.

Tendo esses pontos definidos, sua escolha será mais fácil e assertiva. 

2º passo: meça o ambiente em que ele ficará

Outro ponto importante é verificar as medidas do ambiente e da parede em que o ar-condicionado será instalado. Essa medida ajudará a escolher a potência ideal e também instalar o produto da melhor forma.

Instalação split

Ar-condicionado split

O ar-condicionado split deve ser instalado a no mínimo 2,3m do chão e 25cm de qualquer obstáculo.

Instalação janela

ar-condicionado janela

O modelo janela precisa estar entre 1,5 a 1,8 metros do chão e ter pelo menos 50cm de distância dos cantos do ambiente. 

Além disso, sempre é ideal escolher um ar condicionado que tenha o BTU adequado para o tamanho do ambiente em que ele será instalado. Confira a tabela a seguir:

3º passo:  faça o cálculo de BTUs necessários

Escolher a potência correta do ar-condicionado é fundamental para garantir o resfriamento ou aquecimento do ambiente onde ele será instalado. Essa potência é medida pelos BTUs.

Não adianta comprar um ar-condicionado com baixa potência para o cômodo pensando em economizar energia, pois o resfriamento não será suficiente. Da mesma forma, comprar um ar com mais potência que o necessário não vai gelar o ambiente com mais velocidade, mas apenas gerar um gasto maior de energia.

Para fazer esse cálculo você deve contar de 600 a 800 BTUS por metro quadrado. Sendo 600 para ambientes com baixa incidência de sol e 800 para os que tomam bastante sol. A fórmula é a seguinte: (600 x metragem do ambiente) + 600 ou (800 + metragem do ambiente) + 800.  Mas, para facilitar ainda mais separamos alguns exemplos na tabela abaixo:

Document
Metragem do ambiente Sol da manhã Sol durante o dia ou a tarde
Até 10m² Até 7.500 BTUS/h Até 7.500 BTUS/h
15m² 10.000 BTUS/h 10.000 BTUS/h
20m² 12.000 BTUS/h 12.000 BTUS/h
25m² 12.000 BTUS/h 15.000 BTUS/h
30m² 15.000 BTUS/h 18.000 BTUS/h
40m² 18.000 BTUS/h 21.000 BTUS/h
50m² 21.000 BTUS/h 30.000 BTUS/h

Agora, se você quer 100% de acerto nessa definição, acesse nossa calculadora de BTUs.

4º passo: consumo de energia

Ninguém quer um ar-condicionado que gaste muita energia, não é mesmo? Por isso, vale ficar de olho no selo do Procel, lá os modelos de ar-condicionado são classificados conforme o seu consumo de energia, sendo os que possuem selo A e B os mais econômicos. 

5º passo: defina o modelo

Depois de definir as questões mais técnicas, você deve escolher qual modelo irá comprar. Atualmente três dominam o mercado: split, janela e portátil

Ar-condicionado split

O ar-condicionado split é mais moderno, sofisticado e silencioso, além de mais econômico se comparado ao modelo janela. Composto por duas unidades, uma interna e outra externa, requer uma pequena reforma para a passagem de sua tubulação, mas pode ser instalado em qualquer ambiente.

Ar-condicionado janela

Já o ar-condicionado janela é mais barato e compacto, uma vez que seu compressor e outros componentes ficam em uma mesma unidade. Ele não precisa de grandes reformas para instalação, apenas um nicho na parede com saída para o lado de fora da casa. Sua única desvantagem é o fato de produzir um pouco mais de ruído.

Ar-condicionado inverter

O ar-condicionado inverter proporciona mais conforto, pois seu sistema faz com que ele funcione constantemente oferecendo um conforto térmico sem igual, afinal eles não ficam desligando e ligando até alcançar a temperatura ideal, isso também faz com que eles sejam  60% mais econômicos que os convencionais. Outro benefício desse modelo de ar-condicionado é que ele é mais sustentável que os demais, pois o gás utilizado por ele é o R410a que é mais econômico e sustentável que o demais.

Ar-condicionado portátil

O ar portátil tem as facilidades da portabilidade, fácil instalação e zero necessidade de reformas. Ele funciona bem em ambientes de até 20 m² e deve ficar próximo de uma janela. O problema desse modelo é seu tamanho e alto consumo de energia.

Ar condicionado quente e frio:

Esse modelo é ótimo para quem mora em regiões onde as oscilações de temperatura são frequentes, afinal o ar condicionado quente e frio não só refrigera como também tem a função de aquecer o ambiente em que foi instalado. Então, se você é do tipo que quer aproveitar o aparelho durante o ano todo, ele é uma ótima opção.

6º passo: priorize os benefícios do aparelho e não o preço

A gente sabe que o preço é um fator de decisão na hora de qualquer compra, mas quando falamos de um eletrodoméstico, que ficará por muitos anos com você, devemos levar em conta outros fatores. 

Em relação ao ar-condicionado, vale focar em todas as suas funções, além de diminuir ou aumentar a temperatura, que o aparelho possui. Elas vão desde purificar o ar, até diminuir a umidade.

Também é válido investir em modelos que proporcionem maior economia de energia, afinal, de nada vale comprar um produto mais barato que deixará sua conta de luz nas alturas. 

Mas se ainda está com dúvida e quer mais uma ajudinha para comprar o seu aparelho, confira o nosso post em que te contamos qual é o melhor ar-condicionado para sua casa

 

 

O que achou dessa publicação?

  • Não curti

  • Mais ou menos

  • Boa

  • Muito boa!

  • Excelente!