Imagem

Tudo sobre a política de garantias da Consul

Quando um consumidor adquire um produto novo, podem surgir muitas dúvidas sobre a garantia e como ela funciona. Parece simples, mas é importante entender quais são os tipos de garantia Consul, como acioná-la e que tipo de defeito ela cobre ou não.

Para facilitar a sua vida, fizemos um guia completo com tudo que você precisa saber para usufruir da garantia do seu produto Consul da melhor maneira possível.

O que é garantia?

A garantia é o prazo definido por lei para que o consumidor reclame de vícios em produtos ou serviços adquiridos.
Quando você adquire um produto Consul, você tem direito a 12 meses de garantia, contados a partir da data da emissão da nota fiscal de entrega – três meses de garantia legal e nove meses de garantia contratual. Existe, ainda, a garantia estendida, conforme a tabela abaixo:

Tabela com os tipos de garantias Consul e suas características

Durante o período de garantia, o produto está coberto contra vícios de fabricação, e compreende gratuitamente a substituição de peças e a mão-de-obra para corrigir vícios devidamente constatados pelo fabricante ou pela Rede de Assistência Técnicas Autorizadas, de acordo com o termo de garantia.

Se você receber seu produto Consul com algum defeito ou avaria visível, deve solicitar imediatamente a troca por meio dos nossos canais de atendimento. Você pode fazer isso entrando em contato conosco por meio dos canais de atendimento da Consul em até 7 dias.

O que a garantia Consul NÃO cobre

Alguns vícios de fabricação podem demorar um tempo para aparecer. Mas se o técnico constatar que o problema não veio do fabricante, a garantia não vai cobrir os custos de manutenção. Ou seja, você terá que se responsabilizar pelo pagamento do conserto.

Nesses casos, a assistência técnica é que define o valor da mão de obra e das peças.

Fique atento aos problemas que não fazem parte da cobertura da garantia:

  • Vícios em produtos cujo uso não é exclusivamente doméstico;
  • Vícios decorrentes de mau uso do consumidor – como arranhões na pintura, alterações de cor e amassados;
  • Vícios decorrentes de más condições de instalação, que vão contra as recomendações do Manual de Instruções do produto;
  • Vícios decorrentes de uso em condições elétricas, hidráulicas e/ou de gás incompatíveis com o aparelho – por exemplo, ligar um aparelho de voltagem 110v em uma tomada 220v;
  • Vícios decorrentes de alterações ou modificações estéticas e/ou funcionais realizadas por pessoas que não são credenciadas pela rede de assistências técnicas autorizadas da Consul.

Se o produto apresentar sinais de violação, remoção e/ou adulteração do número de série ou da etiqueta de identificação, a garantia também perderá a validade.

Máquina de lavar com destaque para a etiqueta de identificação

Aproveite e leia nosso conteúdo completo sobre as taxas cobradas pela assistência técnica da Consul.

Como usar minha garantia Consul?

Para acionar a assistência técnica por conta de um vício de fabricação durante o prazo de garantia, você precisa ter em mãos a nota fiscal do seu produto. Sem ela, você não tem direito à cobertura assegurada pela garantia, então, guarde sua nota fiscal com muito carinho.

Ao constatar que seu produto está com algum problema, você deve entrar em contato com uma assistência técnica autorizada pela Consul. O técnico é capaz de diagnosticar o problema e constatar se há mesmo um defeito de fábrica. Veja aqui como agendar uma visita.

Taxas referentes à peças e mão-de-obra

Os valores cobrados pelas peças e pela mão-de-obra variam entre as assistências técnicas e podem ser de responsabilidade do cliente com ou sem garantia. Isso pode incluir kits de instalação, que reúnem as peças necessárias para que o seu produto seja instalado, e kits de conversão, que contam com as peças usadas pelo técnico para, por exemplo, converter um fogão que sai de fábrica pronto para ser abastecido com GLP (gás de botijão) para o uso de gás encanado.

Peças

Instalação/conversão: mesmo quando o produto está dentro da garantia, o valor do kit de instalação é sempre repassado ao cliente pela assistência técnica.

Reparo: neste caso, se o seu produto estiver dentro da garantia legal e contratual, o custo das peças fica por conta do fabricante. Se não, o cliente é que paga.

Mão-de-obra

Instalação/conversão: o serviço é cobrado pela assistência técnica para produtos que estão dentro da garantia legal. Para aparelhos adquiridos há mais de 90 dias, mesmo ainda dentro da garantia contratual, o cliente precisa arcar com os custos de mão-de-obra.

Reparo: assim como as peças, os custos de mão-de-obra são pagos pela Consul durante a garantia legal e a contratual. Após um ano da aquisição do produto, quando expira a garantia, os valores passam a ser responsabilidade do consumidor.

Você também pode tirar todas as suas dúvidas no manual de instruções do seu produto. Todos os manuais de aparelhos Consul estão disponíveis aqui no site. É só pesquisar pelo nome do seu produto!

O que achou dessa publicação?

  • Não curti

  • Mais ou menos

  • Boa

  • Muito boa!

  • Excelente!