Pragas de jardim: combata sem agrotóxicos

Cuide do jardim sem agrotóxicos

 

Manter o seu jardim bonito exige dedicação e muito cuidado, mas às vezes mesmo tomando todas as medidas necessárias,  as suas plantas podem acabar sofrendo ataques inesperados que consequentemente podem destruir todo o seu esforço. 

Por isso, é necessário ficar atento e identificar as pragas de jardim para combatê-las antes que elas detonem toda a sua plantação. Para saber como evitar esse tipo de problema, confira o conteúdo abaixo:

Tipos de pragas de plantas:

Cochonilha:

Esse tipo de praga costuma aparecer em grupo e sempre buscam a parte dura da planta, ou seja, geralmente estão na haste floral, nervuras ou no tronco. Isso acontece porque esse tipo de praga gosta de sugar as partes mais rígidas da planta. Elas costumam ser brancas e meio gosmenta, às vezes também possui verruguinhas marrom.

Caso você ainda esteja com dúvida se é isso mesmo, passe a unha na parte que a  praga está, se a verruguinha sai é porque é  cochonilha. Ah! e fique atento, pois se tiver formigas pequenas na planta, podem ser sinais de infestação. Mas, é possível combater a cochonilha não deixando de faltar cálcio na planta. 

Para combater esse tipo de praga de jardim, passe uma escovinha na planta com água e sabão de coco retirando as partes mais atacadas. Se a cochonilha estiver no substrato, submerja a planta em um vaso de água com umas gotinhas de detergente.

Pulgão:

O pulgão em planta pode ser amarelo, verde ou preto, assim como no caso anterior, eles também podem aparecer em bandos. A sua aparência são como pequenos besourinho, normalmente não tem casca, mas possui olhos e pernas aparentes.

Diferente da cochonilha que preferem as partes mais duras da planta, os pulgões são considerados pragas nas folhas das plantas, porém também pode se manifestar no broto, pétalas e botões. A identificação do pulgão é mais simples, afinal se você olhar bem de perto vai perceber que eles costumam se movimentar, além disso se tiver pequenas formigas ao redor isso é indício da presença de pulgão. 

Eles podem ser retirados manualmente com a ajuda de um chumaço de algodão embebido em álcool. Calda de fumo também é um bom inseticida natural para plantas atacada por pulgões. Esse tipo de praga pode ser causado pela uso de adubos nitrogenados que causam perda de nutrientes necessários para a planta.

Formigas cortadeiras:

As formigas cortadeiras são típicas de jardins maiores, elas normalmente são pretas ou vermelhas e maiores que as formigas de açúcar, por isso, a sua capacidade de depenar uma planta é mais rápida. 

Vale se atentar que a identificação da mesma pode ser mais trabalhosa, pois esse tipo de praga de plantas têm hábitos mais noturnos, mas mesmo assim você consegue saber se seu jardim foi atacado por elas, pois esse tipo de formiga deixa a borda das folhas em forma geométricas.

Para evitar as formigas cortadeiras sempre acrescente matéria orgânica ao solo, pois esse tipo de praga indica que a terra está muito compactada e pobre em molibdênio.

Mas se seu jardim já foi atacado, o recomendado é que  você espalhe gergelim cru no entorno do vaso e perto do formigueiro, envolva os pés das plantas arbustivas com lã bem felpuda, que dificulta a passagem das formigas.

Os outros tipos de pragas de plantas menos comum, são: 

Moscas brancas:

Apesar do nome, esses insetos não são moscas, e se alimentam da seiva da planta. É uma das pragas de jardim mais difíceis de se livrar. Plantas benéficas como hortelã e arruda geralmente dão conta de espantar esses insetos. Outra alternativa é pulverizar chá de hortelã na planta atacada.

Ácaros:

Não é apenas na poeira dos móveis que vivem os ácaros – eles também atacam plantas, deixando-as com um aspecto enferrujado. Como não gostam de umidade, procure borrifar água na planta regularmente. Para casos mais severos, faça uma calda usando 10 cm de fumo de rolo e 50 g de sabão de coco. Deixe de molho em 1 litro de água por 24 horas; depois coe a mistura e borrife nas plantas.

Lagartas:

Tanto as lagartas quanto taturanas comem folhas e brotos das plantas, debilitando-as. O melhor é retirá-las uma a uma, usando uma luva. Se a infestação for muito grande, faça uma calda com angico, usando 100 g de folhas e vagens da planta, deixando de molho em 1 litro de água por uma semana. Depois dilua uma parte da calda para 10 partes de água, coloque em um borrifador e pulverize nas plantas que foram atacadas.

Como evitar as pragas de jardim:

Não deixe suas plantas debilitadas:

Geralmente os insetos e pragas atacam as plantas quando elas estão enfraquecidas, seja pelo excesso de calor ou de umidade, pela falta de nutrientes no solo ou pouca ventilação. Assim, para espantar as pragas, o primeiro passo é cuidar direitinho das suas plantas, para que elas possam se defender naturalmente de ataques externos.

Insetos e plantas benéficas:

Com o uso de agrotóxicos e outros venenos, muitos insetos que fazem o controle das pragas acabam morrendo também. Um exemplo são as joaninhas, que se alimentam dos pulgões. Há também algumas plantas que ajudam a espantar as pragas das plantas vizinhas, como hortelã, alecrim, alho, arruda, calêndula, camomila, capuchinha, cravo, confrei, gerânio, girassol, malva, menta, sálvia, salsa, trevo e tomilho. Plantar cebolas também ajuda a controlar pragas em roseiras. Outra alternativa é deixar comedouros para pássaros no jardim. Os passarinhos, além de alegrar o ambiente, também caçam os bichinhos indesejados.

Agora que você já sabe como prevenir as pragas de jardim, que tal conferir as nossas dicas de como fazer e os cuidados necessários de uma horta em casa?

O que achou dessa publicação?

  • Não curti

  • Mais ou menos

  • Boa

  • Muito boa!

  • Excelente!