Imagem

Cerveja artesanal: ingredientes, tipos e como provar

A cerveja artesanal é um tipo de bebida que vem ganhando espaço e preferência entre os brasileiros. Com sabores variados, rótulos próprios e ingredientes criativos, existem diferentes produções de cerveja artesanal para enriquecer o mercado e o paladar dos apreciadores. Tem muita coisa para a gente te contar sobre cerveja artesanal, o mais importante é ter em mente que não é apenas uma cerveja e sim uma experiência prazerosa.

Saiba mais: Como harmonizar cervejas com alimentos

Os 4 ingredientes para a produção da cerveja

Para a produção da cerveja, seja ela industrializada ou artesanal, são necessários 4 ingredientes básicos: água, lúpulo, malte, levedura. Geralmente, em cervejas industriais a adição desses ingredientes é padronizada e constante. Na produção da cerveja artesanal é possível variar a intensidade de determinado ingrediente e também acrescentar outros. A seguir vamos explicar a função de cada um deles.

Água

A água é o ingrediente principal da cerveja. Isso porque 95% da composição da cerveja é água. No entanto, a água utilizada na produção de cerveja conta com propriedades diferenciadas. Em outras palavras, na produção de uma cerveja, é possível adicionar sais minerais, sulfatos, entre outros elementos. Essa escolha dos ingredientes da água podem influenciar no sabor da cerveja.

Lúpulo

Esse ingrediente é responsável pelo amargor das cervejas principalmente as artesanais. Mas não só isso, por ter propriedades antibacterianas, ele também contribui para a conservação da bebida. A formação da espuma também é um dos atributos do lúpulo

Malte

Ao contrário do lúpulo, o malte é um ingrediente capaz de adicionar um sabor mais adocicado à cerveja. A cevada é um exemplo de malte, sua presença proporciona maior suavidade ao sabor da cerveja.

Levedura

A levedura é responsável pela produção de álcool e fermentação da cerveja. A quantidade de levedura pode contribuir, por exemplo, com o teor alcoólico da bebida.

Cerveja artesanal e cerveja industrializada: diferenças

Ainda que existam ingredientes em comum para a produção de cervejas artesanais e industriais, todo o processo de produção, desde a escolha dos ingredientes até a comercialização é diferente.

As cervejas industrializadas são aquelas produzidas por grandes empresas, com ingredientes padronizados e comercializadas em grandes quantidades. Sabe aquelas cervejas que você encontra em grande quantidade no mercado? Elas são industrializadas.

Por serem produzidas em maior escala, também têm um preço tabelado, que costuma ser sugerido pelo fabricante ou local onde ela é vendida. Importante dizer que na indústria, a produção da cerveja conta com a participação de diferentes pessoas.

Saiba mais: 5 tipos de queijo para você comer com cerveja

Já a produção da cerveja artesanal conta com a participação de um grupo muito menor. Pode acontecer de ser apenas um mestre cervejeiro para cuidar de todas as etapas. Isso faz com que a feitura da cerveja artesanal demore mais tempo para ser concluída.

A graça da cerveja artesanal é que é possível usar a criatividade na escolha e quantidade de ingredientes. Se um produtor tem o objetivo de fazer uma cerveja mais amarga, ele poderá colocar uma quantidade maior de lúpulo e menos malte. Ou então acrescentar um ingrediente, além dos básicos, que intensifique esse amargor.

Cerveja artesanal também tem regras

Usar mais criatividade para preparar uma cerveja não significa que o mestre cervejeiro pode fazer tudo o que quiser. Um dos critérios para que uma bebida seja considerada cerveja é que ela tenha os 4 ingredientes básicos que citamos no início do texto.

Essa determinação faz parte da Lei de Pureza Alemã. É um critério bem antigo, criado pelo duque de Baviera por volta do ano 1516. E teve o intuito de regular a produção de cerveja da época.

Saiba mais: Conheça as vantagens da cervejeira Consul

A Lei de Pureza ganhou importância ao longo dos séculos e passou a ser utilizada como referência, inclusive aqui no Brasil. Com isso, os cervejeiros tinham possibilidades limitadas de criação de cervejas, pois só podiam manipular os 4 ingredientes.

No entanto, no ano de 2019, a Presidência da República flexibilizou as normas para a produção de cerveja, permitindo que ingredientes de origem animal e vegetal pudessem ser adicionados às cervejas.

Provavelmente você já deve ter tomado cervejas artesanais com ingredientes diferentes antes de 2019. Mas é importante ressaltar que pela legislação essas bebidas não eram necessariamente consideradas cervejas, mas sim “bebidas alcoólicas mistas”.

Tipos de cerveja artesanal


A riqueza de ingredientes naturais existentes no Brasil possibilita que os cervejeiros criem diferentes possibilidades de cervejas. Atualmente é possível encontrar cervejas com todos os tipos de especiarias, desde as mais básicas, como frutas e ervas até as mais inusitadas, como peixe e bacon. A verdade é que existem cervejas artesanais para todos os gostos.

Mas existem algumas definições que ajudam a diferenciar um pouco as cervejas artesanais

Cervejas Lagers

São cervejas mais claras e com um sabor mais suave e teor alcóolico mais brando também. É o tipo de cerveja para você tomar se sua intenção for experimentar uma bebida mais leve. É comum encontrar cervejas artesanais lagers com toques de frutas e ervas refrescantes, como hortelã.

Cervejas Ales

As cervejas Ales são um pouco mais encorpadas, com coloração mais intensa e também mais amargas. É uma cerveja com um teor alcoólico mais alto. É ideal para aqueles momentos em que você precisa relaxar e aproveitar o sabor de uma cerveja mais forte.

Como provar uma cerveja artesanal


Com tantas opções de bebidas pode ser difícil escolher qual experimentar primeiro. O ideal é que você escolha uma cerveja que tenha relação com o seu gosto. No nosso site você encontra as características dos diferentes tipos de cervejas.

Vale dizer que é parte da experiência perguntar à pessoa que estiver te atendendo, que muitas vezes é o próprio mestre cervejeiro, quais são as características da cerveja dele. É muito comum, inclusive, perguntarem o que você gosta de comer, quais são seus hobbies etc.

Saiba mais: Como manter a cerveja gelada em uma festa

Essas informações podem dar algumas pistas sobre o tipo de cerveja que combina mais com o seu paladar. E não tem problema nenhum não saber qual bebida escolher, A troca de informações entre clientes, produtores e mestre cervejeiros faz parte da experiência.

A seguir mostramos para você algumas dicas para aproveitar o momento de tomar sua cerveja artesanal.

1. Experimente uma cerveja não muito gelada

Como essas bebidas contam com características próprias, degustá-las em uma temperatura mais amena é uma maneira de sentir com mais intensidade o sabor e aroma da cerveja.

2. Sinta o aroma da cerveja

Perceber os diferentes cheiros que vêm da cerveja faz parte da experiência. Use sua imaginação para adivinhar os ingredientes utilizados.

3. Preste atenção aos goles

O primeiro gole é para limpar o paladar, o segundo é para o paladar perceber que há um gosto diferente. E a partir do terceiro gole dá para saber se você gostou ou não da cerveja.

Agora que você já sabe as diferenças entre a cerveja artesanal e a industrializada, talvez se interesse por esse conteúdo de como deixar sua cerveja mais saborosa

O que achou dessa publicação?

  • Não curti

  • Mais ou menos

  • Boa

  • Muito boa!

  • Excelente!